Sab18082018

Ultima atualização02:52:47 AM

Font Size

Profile

Menu Style

Cpanel
Genivaldo Jose Caixeta

Genivaldo Jose Caixeta

Os clubes ja podem enviar a ficha para inscrições de Atletas nos Campeonatos Goianos Caixa de Adultos que será realizado no dia 28. A ficha encontra -se disponivel no site em (Regulamentos) De Pista

Foto: Paulo de Tarso

Realizado em Anápolis na manhã de sábado 7, o Festival de Velocidade Anápolis 2015. O objetivo do Festival foi a busca de novos talentos da velocidade para integrarem no Projeto Zatopek que é uma iniciativa brilhante da Prefeitura de Anápolis que apóia além do Atletismo varias outras modalidades esportivas que tem revelado talentos na cidade.

Veja os resultados do evento no site em Resultados de Pista

Biografia de Joaquim Cruz, "Matador de Dragões" é lançada com "vaquinha"

Obra conta a história do menino pobre de Taguatinga que se tornou campeão olímpico nos 800m, suas dificuldades e polêmicas: "Sempre fui um atleta muito intenso"

Por GloboEsporte.com São Paulo

FACEBOOK

 

 

Biografia do campeão olímpico Joaquim Cruz (Foto: Divulgação)

A biografia do campeão olímpico Joaquim Cruz será lançada nos próximos dias 18 e 19 de março, em Campinas e São Paulo, respectivamente. "Matador de Dragões", escrita por Rafael de Marco e editada pelo selo da Editora Multiesportes narra a trajetória do garoto pobre nascido em Taguatinga, cidade satélite de Brasília, até a glória da medalha de ouro na Olimpíada de Los Angeles, em 1984, e a medalha de prata nos Jogos de Seul, em 1988. O livro foi editado com a ajuda de uma "vaquinha" online. Custa R$ 50, tem 396 páginas e parte do dinheiro arrecadado com a venda será destinado ao Instituto Joaquim Cruz, em Brasília. O lançamento será nas livrarias Cultura do Shopping Iguatemi das duas cidades.
A obra narra também as dificuldades do atleta, que sofreu oito cirurgias ao longo da carreira e nasceu com uma perna dois centímetros mais curta que a outra. Aborda, ainda, seu crescimento pessoal e intelectual após a mudança para os Estados Unidos, onde trabalha no Comitê Paralímpico do país, as polêmicas com os dirigentes do esporte brasileiro e a transição das pistas para a vida de homem comum - com o início do trabalho como treinador e a criação do instituto que leva o seu nome e atua na formação de crianças e jovens por meio do esporte, educação e cidadania.

- Contar a minha história é a possibilidade de mostrar ao povo do Brasil que é possível, com trabalho e dedicação, realizar seus maiores sonhos. Eu sonhei ser campeão olímpico, lutei contra todas as dificuldades e batalhei muito para atingir meu objetivo. Fico feliz que as pessoas descubram como foi essa jornada. Sempre fui um atleta muito intenso e tive uma carreira muito intensa. Espero que as pessoas gostem da minha história no esporte e na vida - diz Joaquim. 

As glórias, como as duas medalhas olímpicas, e as decepções, como o fato de não ter disputado as finais dos 1.500 metros nos Jogos de Los Angeles e Seul, a primeiro por doença e a segundo por se envolver com uma polêmica com as atletas americanas Florence Griffith-Joyner e Jackie Joyner. 

Para De Marco, a biografia de Joaquim Cruz resgata o herói olímpico que brilhou nas pistas de atletismo nas décadas de 1980 e 1990, ao mesmo tempo em que apresenta um grande brasileiro às novas gerações. 

- Se tivesse que resumir a trajetória de Cruz em uma palavra seria superação. Apesar do talento e uma condição genética excepcional, ele sofreu com graves problemas físicos, mas nunca desistiu. Fora das pistas, ultrapassou as barreiras das próprias dificuldades sociais para estudar e se formar nos Estados Unidos e se transformar em um cidadão do mundo. Joaquim prova que a força de um atleta não está apenas no corpo, mas na mente - diz o escritor.

 

Terça, 24 Fevereiro 2015 14:41

Atenção senhores treinadores e dirigentes

Recebemos no dia de hoje da Confederação Brasileira de Atletismo a Norma 12, que dispõe sobre as Categorias Oficiais do Atletismo Brasileiro, Faixas Etárias e provas e informamos que houveram alterações em relação aos anos anteriores, a nova norma encontra-se publicada no nosso site em( REGULAMENTOS DE PISTA), solicita-se uma leitura minuciosa da norma e qualquer duvida nos colocamos a disposição para prestar os esclarecimentos que nos forem solicitados.

Os Árbitros registrados na Federação Goiana de Atletismo devem retirar neste site em (REGULAMENTOS)  de Pista as Normas que regem a categoria e preencher a ficha para recadastramento para a temporada de 2015.

Já foi publicado pela CBAt o livro de Regras atualizado, a FGAt  tem desconto da editora para aquisição de exemplares em maior quantidade a custo de R$ 25,00, os interessados podem fazer no ato de encaminhamento da sua ficha de recadastramento o pedido do seu exemplar.

Segunda, 09 Fevereiro 2015 16:31

Festa do Atletismo em Rio Verde

Presidente da FGAt  Genivaldo Caixêta e a Secretaria Geral Nedir Caixêta, estiveram presente na cerimônia de entrega dos Troféus do 9º Campeonato de Atletismo da Escolinha de Atletismo e Fundação Social Jp em Rio verde, no sábado dia 7.

A cerimônia foi realizada no luxuoso Hotel Bons Tempos e foi prestigiada pelo Secretario de Esportes de Rio Verde Senhor Linomar, por vários atletas da velha guarda do Atletismo Rio Verdense, e pelos Atletas que foram premiados acompanhados de amigos e parentes.

Presença também honrosa dos Atletas de Cachoeira Alta acompanhados do Atleta e dirigente Divino Cabral.

Para nós foi motivo de grande honra nos fazer presente em tão importante cerimônia da família atlética Rio Verdense, além do prazer de rever velhos amigos como: Josualdo Galvão, Regis Bueno, Maureni Siqueira e muitos outros.

Segunda, 02 Fevereiro 2015 16:39

Copa Brasil de Cross Country

Copa Brasil Caixa de Cross Country é seletiva para a Copa Pan-Americana

02|02|2015 - 11:56 | Da Assessoria de Imprensa da CBAt

 

São Paulo - A Copa Brasil Caixa de Cross Country, que será disputada no próximo domingo (dia 8), no Parque Ecológico do Tietê, em São Paulo (SP), selecionará 22 atletas para representar o País na Copa Pan-Americana da modalidade, nos dias 21 e 22 deste mês, na cidade de Barranquilla, na Colômbia

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) convocará os quatro primeiros colocados na categoria adulta (masculina e feminina) e na de juvenis (até 19 anos), tanto no masculino como no feminino. Serão convocados ainda os três corredores mais bem colocados na categoria menor (até 17 anos) também no masculino e no feminino.

A Copa Pan-Americana de Cross Country, por sua vez, será classificatória para o Campeonato Mundial de Cross Country da China, marcado para o dia 28 de março, em Guiyang. Serão convocados os brasileiros campeões da classificação individual ou por equipes, entre os participantes sul-americanos no adulto e no juvenil.

Depois de três vice-campeonatos consecutivos, a goiana Sueli Pereira da Silva, do Cruzeiro/Caixa-MG, tenta conquistar o título da Copa Brasil Caixa de Cross Countr

O Parque Ecológico do Tietê fica na Rua Acangatara, 70, no bairro de Engenheiro Goulart, na zona Leste da capital paulista.

 

Encontra disponível no site em Regulamentos a lista das substancia proibidas pela agencia mundial ante dopagem, solicita-se ampla divulgação entre a comunidade do Atletismo de Goiás, para que nossos atletas tomem todas as medidas no sentido de afastar-se e se resguardar dessa droga que além de manchar a carreira do atleta, principalmente causa grandes maleficios à saude.

Droga não combina com Atleta: " MEN SANA IM CORPORE SANO" ex a maxima.

Quinta, 04 Dezembro 2014 17:58

Termina camping do 4x400 m masculino no Rio

 

São Paulo - A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e Comitê Olímpico do Brasil (COB) realizaram nesta quarta-feira, dia 3, a última sessão do Camping de Treinamento do Revezamento 4x400m masculino, com assessoria técnica de Michael Johnson, bicampeão olímpico e recordista mundial dos 400 m. As atividades foram realizadas na pista da Escola de Educação Física do Exército, na Urca, no Rio de Janeiro. Johnson elogiou o trabalho desenvolvido junto aos velocistas brasileiros.

Este foi o terceiro Camping no Brasil da equipe de Michael com os atletas nacionais. Após quase um ano de avaliações, Michael já percebe evolução no desempenho dos velocistas nacionais.

"O objetivo principal é dar continuidade ao progresso e seguir melhorando, o que já está acontecendo. Estamos satisfeitos com os resultados até aqui. Os atletas brasileiros estão se esforçando muito e, neste sentido, já atingiram sucesso. Não tenho dúvidas de que esta equipe tem todo potencial de chegar à final olímpica do revezamento 4x400m no Rio 2016. Uma vez chegando na final, tudo pode acontecer. A medalha é possível para esse time", projetou Michael Johnson, medalha de ouro nos 200m e 400m nos Jogos Atlanta 1996, nos 400m em Sydney 2000, e no revezamento 4x400m em Barcelona 1992.

A empresa do campeão olímpico foi contratada pelo COB para trabalhar com o Time Brasil até 2016. "Este é um planejamento que começou lá atrás em uma pequena conversa de cinco minutos com o Michael Johnson e que resultou em um dos programas mais bonitos de nossa preparação em direção ao Rio de Janeiro", avaliou o diretor executivo de esportes do COB, Marcus Vinicius Freire.

Os principais especialistas brasileiros na prova participaram dos treinos, entre eles os sétimos colocados no revezamento 4x400m do Mundial de Moscou 2013, Anderson Henriques (também finalista individual), Hugo Balduino, Wagner Cardoso e Pedro Burmann. Além deles, estiveram presentes Anderson dos Santos, Hederson Estefani, Jonathan Henrique da Silva, Lucas Santos, Peterson dos Santos e Alexander Russo.

"Se a gente quer algo inédito, o caminho é difícil e a gente comprou essa briga. Temos um bom apoio do COB e da CBAt e isso me deixa feliz porque estou aproveitando, estou vendo a diferença. Já estamos nesse projeto há um ano, temos uma evolução, passo a passo, e ela é notável. Os treinos são de altíssima qualidade. Já senti diferença em exercícios que hoje consigo fazer com maior facilidade. Assim, a gente vai evoluindo e eu acredito em bons resultados", destacou Hugo Balduino, segundo do ranking sul-americano da prova.

Os treinadores responsáveis pelo revezamento 4x400m masculino são Evandro Lázari e Leonardo Ribas. Também participaram do camping, como convidados, os treinadores Katsuhiko Nakaya, Marcelo Augusto Ribeiro e Sanderlei Parrela. No Rio de Janeiro, eles tiveram a companhia de Clyde Hart, antigo treinador de Johnson, que passou um pouco de sua experiência para os brasileiros. 

"Fiquei muito impressionado com os atletas e, especialmente, com os treinadores. Acho que eles têm um programa de qualidade em andamento e boas instalações para treinamento. Não tenho visto muitas instalações melhores para as equipes se prepararem para os Jogos Olímpicos", ressaltou Clyde Hart.

Já estão programadas novas ações para 2015. No começo do ano, os atletas seguirão novamente para Dallas, para uma nova bateria de treinos no CT de Michael Johnson e para a participação em competições nos Estados Unidos..

"Este é o quarto camping que estamos fazendo e temos mais dois previstos para 2015. Nesse primeiro ano de trabalho, no primeiro contato com a equipe do Michael, para um grupo conhecer o outro, ganhar confiança, e isso aconteceu de forma bem tranquila. Todas as variáveis trabalhadas ao longo de 2014 estão sendo reavaliadas agora, e num primeiro momento percebemos uma evolução dos atletas, sobretudo na questão deles alcançarem uma consistência nos resultados, que é isso que estamos procurando", disse Ricardo D´Angelo, coordenador técnico da CBAt.

 

 

02|12|2014 - 16:14 | Da Assessoria de Imprensa da CBAt

São Paulo - São Paulo (terça-feira, 02 de dezembro de 2014) - Mais um nome do Atletismo nacional recebe merecido reconhecimento em 2014. Agora é Vanderlei Cordeiro de Lima que foi agraciado com o Troféu Adhemar Ferreira da Silva, versão 2014, que será entregue no próximo dia 16, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, durante a cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico do COB. Na mesma solenidade, Fabiana Murer receberá o troféu como "Atleta do Ano" no Atletismo.
Vanderlei recebe o troféu em reconhecimento à sua carreira de atleta exemplar e espírito olímpico, atributos fundamentais para receber o prêmio. Há 10 anos, nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, Vanderlei liderava com grande vantagem a disputa da maratona, quando foi agredido por um manifestante irlandês. Ajudado por populares, conseguiu voltar à prova e ainda ganhou a medalha de bronze.
Do Comitê Olímpico Internacional, Vanderlei recebeu a Medalha Pierre de Coubertin, pela elegância com que venceu a situação adversa para ainda subir ao pódio olímpico.

O Troféu Adhemar Ferreira da Silva foi criado em 2001 e o primeiro ganhador foi Nelson Prudêncio. Outros grandes nomes do esporte já receberam o troféu, como Maria Lenk, Eder Jofre, Torben Grael, Joaquim Cruz e vários outros. Abaixo, a lista dos ganhadores.

"Estou feliz com o prêmio, na verdade tento hoje retribuir ao esporte um pouco do que o esporte me deu", agradeceu Vanderlei, ao ser comunicado de mais esta conquista. "Vanderlei Cordeiro de Lima é um herói olímpico nacional e um cidadão exemplar", afirmou Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico do Brasil. Para o presidente da CBAt, José Antonio Martins Fernandes, "a história vivida por Vanderlei, mesmo antes e depois de Atenas, faz com que mereça mais este prestigioso prêmio".

2001 - Nelson Prudêncio - Atletismo
2002 - João Gonçalves Filho - Natação e Pólo-Aquático
2003 - Amaury Antonio Pasos - Basquete
2004 - Maria Lenk - Natação
2005 - Agberto Guimarães - Atletismo
2006 - Aída dos Santos - Atletismo
2007 - André Gustavo Richer - Remo
2008 - João Havelange - Natação e Pólo-Aquático
2009 - Joaquim Cruz - Atletismo
2010 - Eder Jofre - Boxe
2011 - Bernard Rajzman - Vôlei
2012- Hortência - Basquete
2013- Torben Grael - Vela