Qui20092018

Ultima atualização02:52:47 AM

Font Size

Profile

Menu Style

Cpanel
Quarta, 03 Dezembro 2014 13:22

CBAt contrata consultor para provas com barreiras

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

 

26|11|2014 - 11:46 | Da Assessoria de Imprensa da CBAt

 

São Paulo - A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) confirmou a contratação do cubano Santiago Antúnez Contreras, para a função de consultor de provas com barreiras. Em 2010, ele recebeu o prêmio "Técnico do Ano" da IAAF (Associação Internacional das Federações de Atletismo).

"Santiago Antúnez é um dos maiores especialistas do mundo em provas com barreiras", explica Antonio Carlos Gomes, superintendente de Alto Rendimento da CBAt. "No Brasil ele atuará como consultor de treinadores", prossegue Antonio Carlos.

Esta é a segunda vez que Santiago vem trabalhar no País, já que de 1996 a 1999 ele foi o coordenador técnico do Centro de Alto Nível (CETAN), instalado na Vila Olímpica de Manaus e desativado em 2002.

"Vários treinadores tinham bons barreiristas aqui no Brasil e levaram os atletas a finais olímpicas e em Campeonatos Mundiais", lembra Santiago, em referência a Márcio Simão, treinado por Nélio Moura e quinto colocado no Mundial de Paris-2003, e Matheus Inocêncio, por Marcelo Lima e sétimo na Olimpíada de Atenas-2004.

O primeiro atleta de Santiago a obter uma conquista internacional importante foi Emilio Valle, campeão dos 110 m com barreiras no Mundial de Juvenis em Atenas-1986.

Dois outros atletas de Santiago foram campeões olímpicos da prova: Anier Garcia, em Sydney-2000, e Dayron Robles, em Pequim-2008. Anier foi, também, vice-campeão mundial em Sevilha-1999 e Edmonton-2001. E Robles foi campeão mundial indoor em Doha-2010.

Robles tem como melhor marca 12.87 e Anier, 13.00. Outros atletas de Santiago foram Orlando Ortega, finalista em Londres-2012 e que já marcou 13.01, e Yordan OParrill, campeão mundial de juvenis em Barcelona-2012.

Santiago, de 67 anos, já está no Brasil e trabalhará com seu filho e assistente Kelvys Antúnez Alvárez.

 

Lido 1350 vezes